Pular ao texto principal

Brasil

Tecnologia de síntese de adesivos

Os adesivos podem ser feitos de materiais naturais ou polímeros sintéticos. Adesivos acrílicos são um exemplo comum de adesivos sintéticos.

Matérias-primas do adesivo acrílico

O adesivo acrílico usa monômeros acrílicos como matéria-prima. Os monômeros acrílicos também são utilizados em lentes de contato, vidro plástico e polímeros de absorção de água. Ao selecionar e polimerizar esses monômeros acrílicos é possível sintetizar polímeros acrílicos com funções específicas e utilizá-los como adesivo. Os adesivos acrílicos são amplamente utilizados em painéis LCD, telefones celulares e automóveis devido a sua excelente transparência e resistência a intempéries, calor e produtos químicos.

Síntese de adesivos acrílicos

Os métodos de síntese de polímeros acrílicos incluem a polimerização em solução, polimerização em emulsão e polimerização UV. Com o recente aumento da conscientização global sobre a conservação do meio ambiente, a polimerização em emulsão e UV têm se tornado mais populares, já que elas não exigem a utilização de solventes orgânicos. Os vários métodos de síntese de polímeros acrílicos são exibidos abaixo, junto com suas vantagens e desvantagens.


Tipo de polimerização
Vantagens Desvantagens
Polimerização em solução
  • A manipulação das condições de polimerização é relativamente simples.
  • É possível utilizar aditivos e há uma ampla variedade de possibilidades de design. (É possível obter diversas propriedades).
  • É possível utilizar um revestimento com filme fino.
  • Utiliza solventes orgânicos.
  • Requer o uso de equipamento para a recuperação do solvente.
  • Difícil de utilizar em altas concentrações.
Polimerização em emulsão
  • Utiliza água, o que a torna ambientalmente correta.
  • É possível utilizar em altas concentrações (desempenho de secagem aprimorado).
  • É possível utilizar aditivos e há uma ampla variedade de possibilidades de design. (É possível obter diversas propriedades).
  • É possível utilizar um revestimento com filme fino.
  • Resistência inferior à umidade e água.
  • Possui baixo grau de adesão ao substrato.
  • A superfície do adesivo é propensa à rugosidade.
  • Transparência de menor qualidade.
Polimerização UV
  • Ambientalmente correta, já que não requer a utilização de solventes.
  • É fácil obter um alto desempenho (alto peso molecular).
    De fácil utilização para a composição de produtos espessos.
  • De fácil utilização para fazer produtos com forte adesão.
  • Requer a utilização de equipamento especializado, tornando o processo de polimerização difícil.
  • Só é possível utilizar uma variedade limitada de resinas para oferecer adesão.
  • A velocidade de revestimento é relativamente baixa.

Polimerização em solução
Com este método, a polimerização dos radicais dos monômeros acrílicos é realizada em um solvente orgânico como tolueno ou acetato de etila, utilizando um iniciador tipo azo-composto ou peróxido que produz radicais sob o calor para a síntese do adesivo.
O adesivo com as propriedades desejadas é sintetizado por meio da seleção do comonômero (para controlar as propriedades) ou do monômero contendo o grupo funcional exigido (para fornecer o ponto de interligação) e determinar a quantidade que será misturada ao mesmo tempo em que o monômero acrílico (o monômero principal).
Com a polimerização em solução, a distribuição do peso molecular e o peso molecular do adesivo acrílico a ser sintetizado podem mudar bastante, dependendo das condições de polimerização (o solvente utilizado, concentração de monômeros, quantidade do iniciador, método de adição do iniciador, temperatura de polimerização, tempo de polimerização) e influencia as propriedades do adesivo. Normalmente, quando a adesão é uma prioridade, o peso molecular é mantido relativamente baixo (pm: 200.000~400.000) e quando a resistência ao calor é a prioridade, o peso molecular é mantido relativamente alto (pm: 400.000~800.000).

Polimerização em emulsão
Os adesivos acrílicos do tipo emulsão têm vantagens sobre os adesivos acrílicos do tipo solvente, mas também há desvantagens. Como a polimerização dos monômeros acrílicos acontece na água, é necessário usar um surfactante, o que significa que a resistência à umidade e água é inferior. Por outro lado, esse método tem vantagens em termos de custo e segurança. Também é possível obter polímeros com um alto peso molecular e que possuem alta concentração de sólido ao mesmo tempo em que se mantêm altos níveis de desempenho de secagem e adesão.
Nos últimos anos, com a ênfase sobre a conservação de energia e recursos, bem como com as questões ambientais, houve um movimento em direção a processos que não exigem o uso de solventes. A polimerização em emulsão também oferece vantagens em termos de custo e dos tipos de equipamentos exigidos.

Polimerização UV
Com este método, os pré-polímeros são produzidos sem o uso de solventes ou água, por meio da adição de um iniciador que produz radicais ao ser exposto à luz a um monômero acrílico, que então é irradiado com luz UV. Em seguida, um substrato é revestido com estes pré-polímeros antes de ser exposto à luz UV mais uma vez para produzir um polímero acrílico (adesivo).

Contato

Assistência ao Cliente

Horário comercial (Brasil)
das 8h às 17h (exceto sábados, domingos e feriados)

Volta ao topo da página